Ultimas produções Nuevo Tiempo

Padrão

Faz tempo que não posto minhas ultimas produções na NT. Aqui estão alguns trabalho que produzi com a ajuda dos editores.

Vinheta: Felicitaciones Brasil

Editor: Danillo Cabrera

Libro: Un espejo para un adolescente

Editor: Danillo Cabrera

Promocional: Cuenta Regresiva

Editor: Danillo Cabrera

Promocional: Entre Nosotras

Editor: Tatiane Nunes

Assinatura: La Gran Esperanza

Editor: Tatiane Nunes

Promocional: Lugar de Paz
Editor: Danillo Cabrera

Promocional: La Gran Esperanza
Editor: Tatiane Nunes

Vinheta: Documentales
Editor: Danillo Cabrera

Promocional: Programa Especial “Espacio Musical”
Editor: Danillo Cabrera

Anúncios

Valores de cabeça pra baixo

Padrão

Hoje li uma matéria contando de um menino que foi expulso dos escoteiros por não acreditar em Deus. Mas o que me mais me chamou a atenção não foi apenas o fato da insensibilidade de expulsar apenas uma criança e sim a declaração de seu pai afirmando que o filho não acredita que o mundo foi criado em sete dias. E fez questão de dizer isso aos repórteres com orgulho.

O que me intriga é a importância que os pais dão a educação dos filhos fora das salas de aula. As pessoas acreditam que podem ser boas por elas mesmas, fazer caridade por sua própria vontade, sem depender de um Deus e por elas está tudo muito certo.

Antigamente os deuses eram estátuas, hoje o deus do homem é ele mesmo. Os pais preferem ensinar musicas obscenas aos filhos do que ensiná-los a cantar musicas infantis. Acham lindos os filhos cantando “eu quero tchu” sem se importar com o significado da letra, isso porque quase não tem letra. Se um filho meu cantasse isso eu ia dar uns bons tapas! Mas tem gente que ainda não entende.

Bem lembrando, tapa não pode! A violência infantil se confunde com a educação que os pais devem dar. Não existe mais equilíbrio! Ou bate muito e espanca ou diz sim a tudo para o filho, os dois atos levam a tragédias familiares. Mas será que o mundo não vê tudo isso? Será que é tão difícil perceber as consequências de atos tão óbvios.

Outra matéria que vi hoje é sobre uma novela que irá começar na globo. Nos primeiros capítulos, um descasamento ou uma festa de divorcio. O que esse povo acha que está comemorando? Um casamento sem amor, um fracasso. Que tipo de valor eles querem introduzir? Isso sem falar do descaramento da TV em mostrar traições como coisas boas e destruindo a imagem das mulheres como arte.

Não acho isso tudo normal e nunca vou achar. Mas o fato é que a geração futura vai. E depois dessa o que mais virá?

Decoração de casamento – Branco e rosa

Padrão

Hoje vou postar algumas fotos de um casamento que filmei recentemente. A decoração é toda rosa.

Achei muito bonita, principalmente na igreja, ficou simples, mas ao mesmo tempo preenchia toda a igreja e parecia que estávamos em bosque rosa.

…não consegui tirar muitas fotos pela correria…

Essa ai nem fui eu que tirei, olha eu com o tripé no meio da foto…

A mesa do bolo estava um pouco tumultuada misturou muito vela, garrafa, vidros, copo, mas no cenário geral ficou bem legal e dá pra tirar várias ideias já que tinha de tudo.

Projeto Esporte Adaptativo

Padrão

Em Julho conheci um projeto que comecei a admirar, o projeto “Esporte Adaptativo”. Gravamos dois programas 360 grados com eles falando da handbike, canoagem e mergulho. Ainda gravaremos um programa sobre a academia adaptada.

O Projeto tem o apoio da UNIVAP, Universidade do Vale do Paraíba e tem o objetivo de dar uma nova perspectiva para as pessoas com deficiência!

O projeto promove o bem estar social das pessoas com deficiência física (PCD) utilizando a prática desportiva e atividades vivenciais no ambiente natural como ferramenta para a inclusão social e melhor e mais rápida adaptação ao cotidiano.

Independente das causas, definições ou classificações, a pessoa com deficiência física e motora deve ser respeitada e inserida nas condições de uma vida normal, considerando os aspectos bio-psico-social.

Na prática consiste em aplicar três opções de atividades físicas para promover o bem estar esperado. A Canoagem, a Handbike e o Treinamento Funcional Core 360°.

O projeto também pode descobrir talentos e preperá-los para as Paraolimíadas.

História       

O Projeto Esporte Adaptativo surgiu de uma forma muito especial. Um trabalho que começou dez anos atrás quando um Pai conduziu seu filho cadeirante a uma conceituada academia em São José dos Campos, São Paulo. Ele propôs a academia pagar um valor acima do praticado para matricular seu filho que precisava se exercitar. Imediatamente o Professor Artur Hashimoto não somente aceitou o aluno como também ofereceu o treino de forma gratuita por acreditar na inclusão social. Ele enxergou um novo desafio, a oportunidade de aprender muito com seu novo aluno.

Após essa data o Professor Artur se empenhou em se especializar. Formou-se professor do programa de “Treinamento Funcional Core 360°” e obteve resultados surpreendentes com a aplicação da metodologia do curso em seus alunos cadeirantes, que a cada dia se multiplicaram.

O treinamento obteve ótimos resultados como a melhora na condição física, melhor adaptação ao cotidiano e principalmente o crescimento da autoestima. Hoje o Prof. Artur atende 12 cadeirantes gratuitamente em sua academia e luta para difundir essa prática no intuito de promover o bem estar das pessoas e a inclusão social.

Leandro Pereira é competidor do circuito brasileiro de corridas de aventura há dez anos, instrutor de Rafting, entre outras atividades outdoor. Ele entra nesta história ao receber o convite do Prof. Artur e do Handbiker Evandro Bonocchi. O convite consistia em levar um grupo de cadeirantes para remar e então proporcionar um dia diferente a seus alunos. O passeio proporcionou uma experiência marcante ao grupo e atualmente, além da academia, o projeto inclui a pratica de outros esportes adaptados.

Equipe

Essa foto foi tirado no programa, primeiro está o Ronny apresentador e ao lado o Leandro e o Evandro.

Leandro Pereira (meio), 34 anos, natural de São Paulo, Instrutor de esportes de aventura a 12 anos.

Evandro Bonocchi (direita), 35 anos, casado, ator profissional, Coach, palestrante motivacional com formação em PNL e estratégias em vendas.

Univap

A Univap também já faz parte deste processo apoiando desde o início através do Prof. Dr. Mário Oliveira Lima (Fisioterapeuta/Neurofuncional).

A equipe de profissionais da Univap, orientados pelo Prof. Mário, desenvolve um trabalho de pesquisa científica junto às atividades propostas.

“É uma grande oportunidade de realizar um trabalho científico, desenvolver um novo método de terapia, criar um conceito que tenha fundamento e possam ser úteis as muitas pessoas e posteriormente aplicado também por outras instituições e organizações, no intuito de dissiminar o conhecimento que vamos adquirir com este trabalho em prol do bem estar social.”

Este slideshow necessita de JavaScript.